Cachorra se recusa a sair de perto do tutor ferido durante incêndio

A cadela Precious mostrou sua lealdade, mas agora foi retirada do tutor porque pit bulls são proibidos no condado de Prince George, nos Estados Unidos. Nos Estados Unidos, mais uma história provou que o cachorro é realmente o melhor amigo do homem: 

A pit bull Precious se recusou a sair de perto de seu tutor durante um incêndio.

A pit bull Precious protegeu seu tutor. (Foto: Reprodução / W USA 9)
Quando os bombeiros chegaram no local, a cadela estava dentro da casa, enfrentando um calor insuportável e a fumaça para tentar proteger sua família.Sem entender que eles estavam ali para ajudar, Precious não queria deixar ninguém se aproximar de seu tutor. Então os bombeiros tiveram que usar água do extintor para afastar a cachorra e retirar todos do local.

 Mesmo quando o homem foi colocado no quintal da casa, a pit bull permaneceu ao seu lado. Ela mostrou sua lealdade.Apesar do instinto protetor, os bombeiros afirmam que Precious não é agressiva.Além do homem, foram retirados do local outra pessoa, alguns cães e duas tartarugas. Todos estão bem.

Mas a história tomou outro rumo, que causou a revolta de milhares de pessoas. No condado de Prince George, é proibido ter pit bulls (American Staffordshire terriers, American pit bull terriers, Staffordshire bull terriers e misturas dessas raças).
Então, na noite do incêndio, Precious foi levada para o controle de animais local.
 
Foi feito até um abaixo-assinado para que a cachorra voltasse para sua casa e para mudar a lei. Precious não pode voltar para os braços de seu tutor em Prince George, mas está morando com a irmã dele em outro condado, onde pit bulls são permitidos.
A cachorra passou uma noite no abrigo do controle de animais do condado de Prince George. (Foto: Reprodução / Patch)
A cachorra passou uma noite no abrigo do controle de animais do condado de Prince George. (Foto: Reprodução / Patch)

Fonte do Texto: The Dodo