Prolapso de uretra em cachorro

O prolapso uretral trata-se de uma condição incomum em cães, caracterizada pela protusão da mucosa uretral distal além do orifício externo da uretra situado na extremidade do pênis, apresentando-se como uma massa arredondada, edematosa e congesta.

- Prevalência
Este transtorno é mais frequente em cães machos jovens, com maior prevalência em cães braquicefálicos, como Buldogue Inglês e Boston Terrier, embora também já tenha sido relatado em Yorkshire Terrier e Daschund de pelo longo.


- Causa
Até o momento, não foi claramente elucidada as causas do prolapso uretral em cães. Todavia, fatores genéticos, masturbação e excitação sexual excessiva, infecções no trato genitourinário, litíases uretrais e traumatismos podem estar associados ao surgimento desta afecção. Além disso, o aumento da pressão abdominal, decorrente da obstrução crônica das vias aéreas superiores, também pode colaborar para o surgimento desta condição.

-Caracteristicas
Clinicamente, este transtorno caracteriza-se pela protusão edemaciada e congesta da uretra, podendo até apresentar-se necrosada. 

Comumente, associado a este quadro, há:
  •     sangramento prepucial
  •     desconforto
  •     estrangúria ( eliminação lenta e dolorosa de urina )
  •     lambedura excessiva da extremidade distal do pênis.

O sangramento pode ser intermitente (nesse  vídeo você tem um exemplo) , exacerbando-se quando o animal urina, quando se encontra excitado ou quando lambe a região afetada.

Animais com sangramento crônico podem apresentar-se anêmicos.

- Diagnóstico
O diagnóstico é essencialmente clínico. Exames laboratoriais podem ser podem ser necessários para evidenciar animais com anemia do tipo regenerativa, comumente presente em cães com sangramento crônico ou intermitente. A urinálise pode ser útil para excluir uma possível infecção do trato genitourinário.

-Tratamento
O tratamento de eleição é o cirúrgico, por meio da redução e fixação da uretra com ressecção do tecido prolapsado, quando necessário. Nos quadros mais brandos, pode-se tentar a redução utilizando-se o cateter uretral estéreis, suturando-se adequadamente para que a uretra permaneça em sua posição anatômica sem que o seu lúmen seja obstruído.

- Saiba mais
Recomendo esse artigo do Hospital Veterinário Pet Care, sobre os casos de 3 cães da raça Buldogue Inglês atendidos com Prolapso de Uretra.

Nos últimos 6 meses atendemos no Hospital Veterinário Pet Care cães da raça Buldogue Inglês, machos, não castrados, com idades entre 9 meses e 3 e 1/2 anos, todos apresentando sinais de hemorragia no pênis, sem sinais de dificuldade de urinar ou apresentando sangue na urina. Segundo todos os proprietários, o sangramento era observado durante os períodos de excitação.

Nos 3 casos os animais estavam bem e sem outras alterações a não ser o sangramento nos períodos de excitação (quando ficavam muito felizes ou quando viam um outro cão). Quando avaliamos os animais, podia-se observar a presença de uma massa avermelhada na extremidade do pênis, que na verdade era a uretra prolapada (saindo para fora dela mesma). A redução do prolapso não foi passível de ser realizada em nenhum dos cães, sendo todos submetidos à ressecção cirúrgica. Em apenas um dos cães não foi realizada a castração (orquiectomia) por decisão do proprietário, visto que a excitação e atividade reprodutiva pode fazer com que haja recidiva dos sinais clínicos (que os sintomas voltem) .
 


Os animais foram medicados com antibiótico e analgésicos além do uso obrigatório do colar elisabetano (colar protetor) para não lamber a sutura e eventualmente arrancar os pontos. Dez dias após da cirurgia os pontos foram retirados e os animais receberão alta médica.



O que é Prolapso de uretra?


O prolapso de uretra não é comum em cães mas é mais observado em animais machos jovens de focinho curto (braquicefálicos) como Buldogue Inglês, Boston Terrier, Pugs e Buldogue Frances. Normalmente o prolapso acontece durante um período de excitação prolongada, em que o animal promovem o auto-traumatismo da extremidade do pênis em objetos como almofadas e travesseiros. Em outros cães o prolapso pode ocorrer após atividade sexual.

Sangramento pelo pênis de forma intermitente (vai e volta) e não associada ao ato de urinar é o sintoma mais comum observado pelo proprietário. Nessa ocasião o animal pode lamber excessivamente o pênis.

Para o tratamento precoce do prolapso, pode ser realizada a sua redução e realização de uma sutura para reduzir o diâmetro da uretra, de forma que impeça a recidiva do prolapso, mas não obstrua a saída de urina. Esta sutura deve ser mantida por 5 a 7 dias.

Na maioria dos casos, porém esse procedimento não resolve sendo necessário a correção cirúrgica com a retirada da porção prolapsada. A castração deve ser realizada no intuito de prevenir quadros de recidiva, principalmente nos casos associados com ereção ou excitação sexual.





Fonte do Texto: Pet care