Quem tem cachorro deve pagar IPTU em dobro!

 Isso é sério? Sim é serio! Não tô conseguindo acreditar que foi colocado isso no ar, medir latido de cachorro? é ridículo essa reportagem falando mau dos pobres coitados dos caninos.

 Quem me dera o mundo tivesse mais cachorros do que seres humanos, teríamos mais amor e cumplicidade com o próximo, coisa que o humano já perdeu há muito tempo. Leia abaixo o texto publicado no site R7.

Quem tem cachorro deve pagar IPTU em dobro


Tenho uma certa tentação de enquadrar meus novos vizinhos no Artigo 42 da Lei das Contravenções Penais. A lei federal trata de som alto. Diz que é crime "perturbar alguém, o trabalho ou o sossego alheios com: gritaria ou algazarra; exercendo profissão incômoda ou ruidosa, em desacordo com as prescrições legais; abusando de instrumentos sonoros ou sinais acústicos; provocando ou não procurando impedir barulho produzido por animal de que tem a guarda".

Meus novos vizinhos certamente são muito gente fina. Mas como muita gente fina por aí, eles têm cachorros muito barulhentos. Os desgraçados dos bichos latem ardido. E latem qualquer hora. Me acordam noite sim, noite não. Vai ver eles estão estranhando a casa nova. Não é problema meu.
A verdade que não quer calar é que cidade não é lugar pra cachorro. Nesse milhares de anos de convivência, o ser humano viveu quase sempre no campo, e os cachorros também.

Nos últimos cem anos, e mais ainda nas últimas décadas, nós humanos mudamos em massa para cidades. Socamos os cachorros em casas e até apartamentos. Desconfio que a maioria dos cachorros não gostam, tirando mini-espécies tipo poodle. Cachorro é um bicho que gosta de se espalhar. Morar trancado é uma cadeia para eles, afinal.

Evidentemente os donos não têm como controlar os latidos de seus cachorros de madrugada. Só se derem uns soníferos pra bicharada. Justamente por isso é que cidade não devia ter cachorro. Gato tudo bem, gato é silencioso. No máximo dá uns gritinhos quando está transando.
Veja, nem todo cachorro é barulhento. A casa desses meus vizinhos fica a uns 50 metros da minha. A casa ao lado da minha tem um cachorrão velho, o Paco. Também dá umas latidas, mas poucas, e grossas. Incomoda, mas pouco. É aturável.

A questão é que a maioria dos cachorros das nossas cidades são super barulhentos. Porque nesse país há uma justificável paranóia de segurança, e se criou essa teoria furada que cachorro é importante para proteger a casa de ladrão. Quem inventou isso?

A indústria de alimento pra cachorros? Deve ser, porque os ladrões no Brasil usam faz bastante tempo um negócio chamado revólver. Sei que você, dono de cachorro, tem certeza que seu cãozinho é super especial, mas à prova de bala não deve ser.

Como essa lei federal é meio drástica para usar contra vizinhos, fui dar uma pesquisada na Lei do Silêncio paulistana, que só prevê multa. Mas infelizmente o Programa do Silêncio Urbano (PSIU) não permite vistoria em casa, apartamento e condomínio. Só lugares públicos, bar, boate, salão de festa, templo, empresa. A Lei do Silêncio é inútil pra cachorro.

Como as cidades já estão cheias de cachorros, e brasileiro adora cachorro, minha proposta modesta para minimizar o estrago sonoro feito por eles é que as casas que têm cachorro barulhento paguem IPTU em dobro. Vamos contratar uns fiscais pra medir quantos decibéis a cada cachorro emite a cada latido. Vai gerar empregos!

E o dinheiro arrecadado vai pra financiar vidraças à prova de som nas casas dos vizinhos. Quer ter cachorro barulhento, pague por isso.

Já que é pra f..... de vez, quem tem criança que chora, casais que discutem, mães e pais que gritam com os filhos, crianças que gritam em casa ou rua ou quintal, pessoas que ouvem música alto em suas casas ou na rua, que brigam ou discutem na rua, todos, também, devem pagar em dobro, afinal, ninguém é obrigado a ouví-Los!