SHIH TZU que foi ABANDONADO com paralisia recupera movimentos após acupuntura

O pequeno Paçoca não conseguia mover as patinhas traseiras e foi abandonado na porta de um canil; após ser resgatado e passar por sessões de acupuntura, ele recuperou os movimentos

Quando o cachorrinho Paçoca, um Shih-Tzu de 5 anos, foi encontrado abandonado na porta de um canil em Passos, no Sul de Minas, há pouco menos de um mês, as amigas e sócias em um pet shop Aline Marangoni, 27, e Kamylla Tinte, 24, não pensaram duas vezes ao acolher o shih tzu. Quando perceberam que ele não tinha o movimento das patas traseiras, entenderam que provavelmente este foi o motivo do abandono.

"Quando vimos que ele não andava, só se arrastava, isso partiu o meu coração. A Fran, uma amiga nossa, estava tratando ele em casa, mas como ela tem outros cães, inclusive uma cachorrinha paraplégica, a Kamylla acabou adotando e levando ele pra casa", conta Aline.

Veja o vídeo de quando Paçoca chegou na nova casa, ainda com os movimentos paralisados:


Paçoca passa os dias no pet shop "Nosso Pet", já que precisa de atenção e cuidados especiais em tempo integral. Para comprar as fraldinhas que ele utiliza diariamente, Aline e Kamylla conseguiram arrecadar o dinheiro por meio de grupos de WhatsApp e Facebook. Já o custeio das consultas e remédios sai do próprio bolso, mas em alguns casos, há também mobilização para ajudar o cachorrinho com doações.

"Mas a gente vai se ajeitando", conta Aline. Kamylla consegue arcar com uma sessão de acupuntura por semana para o animal, mas o ideal seriam duas. Ele começou o tratamento há apenas 15 dias e já conseguiu recuperar os movimento das patinhas que estavam paralisadas.

"Quando a gente pegou o Paçoquinha, ele só andava se arrastando, as perninhas estavam todas travadas, porque foram se atrofiando pela falta de movimentos. Mas já na primeira sessão de acupuntura e fisioterapia, o veterinário deu um choquinho nas patinhas e ele já foi relaxando. Hoje ele já consegue se levantar e está até dobrando as patinhas. Ainda falta um pouco de equilíbrio, mas vamos vamos conseguir recuperar com essas sessões", conta Kamylla.

Aliada a acupuntura, a fisioterapia também trabalha os movimentos com exercícios na água, além de medicamentos e estímulos aos músculos e nervos. Para um cachorrinho que não conseguia andar, Paçoca hoje mostra que recuperar os movimentos com perfeição é só uma questão de tempo.

Cura por meio da acupuntura

A sessão de acupuntura de Paçoca custa R$ 80. Já em Belo Horizonte, a média é de R$ 100 a R$ 160, um preço considerado alto para animais de rua e donos que não tem como arcar com estes custos. Mas o tratamento pode literalmente salvar vidas. A médica veterinária especializada em acupuntura, Lígia de Moraes, explica que este tratamento pode não só ajudar a recuperar movimentos paralisados, mas também tratar doenças como a cinomose ou hérnia de disco.

"É claro que depende do caso, mas a acupuntura tem resultados bastante positivos em animais. De acordo com o estímulo que fazemos com a agulha, o estímulo à neuroatividade, é possível a recuperação do sistema nervoso", conta a veterinária, que ainda lembra que a acupuntura em animais já está sendo bastante procurada no Brasil e é uma técnica já antiga na China, quase como a acupuntura em humanos naquele país.

"Com acupuntura podemos tratar vários casos e também usar como um tratamento complementar em algumas doenças. Dependendo do problema e da gravidade, os resultados são bem rápidos", finaliza.

Fonte: O tempo