Cinomose é a doença que mais mata cães da raça SHIH TZU no mundo; Conheça os sintomas

A Cinomose é uma doença altamente contagiosa e considerada a que mais mata SHIH-TZU no mundo. A enfermidade é provocada pelo vírus CDV (Canine Distemper Vírus) ou Vírus da Cinomose Canina (VCC).






A Cinomose não passa para as pessoas, mas o contágio é muito fácil entre animais. Por este motivo, um SHIH-TZU com a doença deve ser completamente isolado de outros bichos.

Sintomas e tratamento



Primeiro o SHIH-TZU tem crises de vômito e diarreia e começa a apresentar perda de apetite. Pouco tempo depois uma secreção excessiva toma conta dos olhos e do nariz (confira no final da página a lista de sintomas).

Se demorar muito para receber atendimento veterinário, o SHIH-TZU começa a perder a coordenação motora e apresentar tiques nervosos, convulsões e paralisias, podendo vir a óbito.

Depois de contaminados, alguns animais podem demorar até quinze dias para apresentar os primeiros sintomas e, nesse período, acabar transmitindo a doença para outro cão sadio. O contágio se dá pelo contato com a saliva ou fezes contaminadas.

Os seres humanos podem carregar o vírus em suas roupas e objetos até um SHIH-TZU sadio. Outra forma comum de contaminação é por meio de potes de alimentação e água, caixas para transporte, ou brinquedos usados pelo um cachorro doente.

Não existe um medicamento específico para o tratamento da Cinomose, o que torna a cura mais difícil. Assim, após o diagnóstico, o tratamento acaba sendo apenas para diminuir os sintomas, e a prevenção é a principal aliada contra a Cinomose, sendo a vacinação a melhor arma contra a doença.

Se a Cinomose evoluir para os estágios finais sem que o SHIH-TZU receba tratamento, podem haver danos neurológicos difíceis de tratar e o médico veterinário pode sugerir o sacrifício do animal.

Em Cascavel, na região Oeste do Paraná, o aumento no número de casos da doença tem preocupado os veterinários.


Principais sintomas da Cinomose Canina


O diagnóstico correto é muito importante para que o animal consiga se recuperar. Veja os sintomas mais comuns:

  • Espirros
  • Tosse
  • Perda de apetite
  • Vômitos
  • Diarreia
  • Febre
  • Apatia (preguiça)
  • Secreções oculares (conjuntivite)
  • Secreções nasais
  • Coordenação motora prejudicada (o cão parece estar “bêbado”)
  • Tiques nervosos
  • Contrações musculares involuntárias
  • Convulsões
  • Paralisia

Fonte:pr.ricmais