Como acostumar o novo cachorro com outro cãozinho

Você pode estar satisfeito com o seu cãozinho, mas quer levar outro para lhe fazer companhia. Quando você já tem um cão em casa e quer levar outro, deve estar ciente de que, mesmo sendo bom para que façam companhia um ao outro, o trabalho será redobrado, ainda mais no começo, quando os dois ainda não se adaptaram.

Pensar um pouco sobre a compatibilidade de raças é fundamental, então consulte um criador ou especialista para tomar a melhor decisão. Além disso, não se esqueça da castração: além de evitar filhotes indesejados, reduz o nível de agressividade em ambos os sexos. 
Outra questão interessante é sobre a idade dos mesmos, pois ter um cão mais velho em casa e levar um novo para “cuidar” dele pode ser uma boa opção - mas vale ficar de olho, pois a diferença no nível de energia pode acabar cansando/ irritando o mais velho.

O que fazer e quais cuidados tomar quando for apresentar um cão a outro


 Cão, Cães, Walker, Homem, Pessoa

Já ciente de que enfrentará algumas dificuldades na apresentação de um cão a outro, saiba o que fazer e quais cuidados tomar nesse momento, conforme enumerados a seguir.

1. Determine o momento certo para apresentá-los

Um final de semana em que você ficará em casa é o melhor momento.

Não adianta querer apresentar o seu cão a um novo se ele não anda com um humor muito agradável, da mesma forma que, se apresentá-los em uma época em que for viajar ou ficar muito tempo fora, poderá ser um desastre.
Procure deixar a apresentação para um final de semana no qual não vá sair de casa. Assim, pode observar melhor o comportamento e as reações de ambos.


2. Escolha um "terreno neutro"

O quintal do vizinho, o centro de treinamento, o parque ou até a calçada são boas opções, desde que não use o seu próprio quintal.

Quando os cachorros são apresentados em um local familiar a um deles, ele vê isso como invasão de território e pode ser mais agressivo.Para isso, leve-os para a calçada, no parque, peça ajuda para usar o quintal do vizinho ou converse com o criador para usar o centro de treinamento, mas escolha um local neutro para ambos.

3. Separe-os segurando com uma guia ou através de uma cerca

Segurá-los firme com guias ou separá-los por uma cerca é necessário para evitar possíveis brigas.

É ideal ter o controle sobre os animais para evitar os atritos, então precisa que uma pessoa segure o animal de um lado e outra, do outro. Assim, guias resistentes e longas serão necessárias para permitir movimentos amplos e bruscos sem causar lesões.
Quando houver a opção de colocá-los separados por uma cerca, é ideal, pois ficam mais à vontade no processo do reconhecimento. Se não for possível, segure-os firme.

4. Mantenha distância e se aproxime lentamente

Deixe os dois cachorros longe um do outro e vá aproximando-os até começar a caminhar lado a lado com eles.

Mantenha uma distância razoável entre um cão e outro. Por exemplo, se estiver na calçada, deixe um cachorro em uma calçada e outro na oposta. Depois que pararem de rosnar um para ou outro, é o momento de começar a  aproximá-los lentamente. A cada passo vá observando a reação de ambos até ver que estão mais à vontade.Após conseguir uma aproximação maior (não vá deixarem chegar muito perto), vá caminhando com eles lado a lado, de forma que não se encarem, mas fiquem observando o que têm pela frente. Faça isso até que se encostem um no outro sem nem mesmo perceberem e não esbocem nenhuma reação agressiva quando perceberem a aproximação.

5. Esteja ciente de que pode haver brigas entre os cães 

Pode ser que eles se estranhem e queiram brigar, então fique preparado.

Mesmo quando eles parecem estar se entendendo, algum tipo de reação do outro animal pode despertar uma atitude agressiva em um dos cães. Pode ser que queiram se atacar nessas situações.
Assim, estar preparado para puxar os animais e interromper brigas faz parte deste processo de apresentação. Ao mesmo tempo, eles podem se comportar bem, e recompensá-los com petiscos (sempre dividindo igualmente entre os dois) é ótimo.

6. Coloque-os juntos

Solte-os no local onde ficarão, mas fique sempre de olho.

Depois de ver que não houve brigas e já estão encostando um no outro amigavelmente, coloque-os juntos. A dica é cansá-los um pouco, fazendo com que o passeio que já havia iniciado seja maior, pois, assim, chegarão fatigados em casa. Depois, solte-os no local onde conviverão e fique mais um tempo observando. Cuidado também para que haja comida separada, água, lugar para dormir e etc.Ensine o novato a comer, beber e dormir no lugar certo (lembre-se de que ele não está acostumado ainda com o local).Observe-os o tempo todo, mas não tente interromper a cada rosnado diferente que houver, pois eles precisam ir se aproximando naturalmente também. Quando existe mais de cachorro em casa e um novo está chegando, realize todas as etapas com cada um individualmente, pois, se colocá-los juntos, os veteranos podem ser agressivos com o novo, que estará em desvantagem.
 
Fonte do Texto: AgendaPet.