SHIH TZU ENTRA EM PÂNICO COM FOGOS DE ARTIFÍCIO E SE MACHUCA TODO AO TENTAR FUGIR

Os shih-tzu são um dos mais prejudicados com a queima de fogos durante as festas de fim de ano. Um fato de um shih tzu que está mobilizando pessoas na internete que por medo dos fogos, se machucou todo para tentar fugir dos barulhos.



Mais antes de ver esse fato veja como acalmar o seu shih tzu para que ele não se assuste com os fogos e faço algo parecido.
1. Importante: Nunca punir seu shi-tzu, mesmo se ele fizer xixi no tapete, também não tente confrontá-lo ou proteger demais (dando colo, por exemplo), caso contrario você vai incentivar seu cão a ter esse comportamento;

2. Evite fugas: A primeira coisa a fazer nas noites de festa é fechar bem as portas e as janelas. No desespero, os shih tzu tentam fugir, o pânico desorienta o animal, que tende a correr desesperado e sem destino. Animais com certa idade podem sofrer paradas cardiorrespiratórias, convulsões e diversos outros problemas;

3. Crie um refúgio: Coloque seu shih-tzu em um lugar onde ele se sinta seguro. Mantenha a luz acesa e, se ele estiver acostumado, deixe TV e rádio ligado. Converse um pouco, faça carinho e vá visitá-lo de tempo em tempo;

4. Ajude ele a se sentir protegido: Tente diminuir os ruídos, coloque cobertores pesados ou ate mesmo um colchão tampando a janela e outras frestas;

5. Tampões: Alguns veterinários aconselham o uso de tampões de algodão nos ouvidos que podem ser colocados minutos antes e tirados logo após os fogos;

6. Jamais ofereça a comida da ceia: Pode até ser que o peru esteja divino e a maionese seja light. Mas nada de dar ao seu bicho a comida da ceia de Réveillon. Problemas de digestão, somados ao pânico que ele sente dos rojões, podem até levar à morte, em casos extremos.

Alimente-o com a ração de costume e ofereça água. Evite até dar biscoitinhos para que ele não associe o fato de ter medo a uma coisa “boa” que ele pode ser recompensado;

7. Solte a coleira: Não deixe seu cachorro ou gato na coleira. Muitos animais, quando presos, morrem por enforcamento, no desespero de fugir dos fogos e rojões. Se precisar isolá-lo, deixe-o fechado num quartinho;

8. Acalme-o: Homeopatia, florais e acupuntura podem diminuir o medo e a ansiedade do seu shih tzu. Mas esses tratamentos devem ser feitos ao longo do ano. Em casos muito graves, converse com o veterinário;

9. Identifique seu animal: Coloque uma coleira com plaqueta de identificação no pescoço do seu cão ou gato, importante para achá-lo no caso de fuga. A coleira do gato deve ser elástica, para que não haja risco de enforcamento ao se prender a um galho ou outro objeto. A plaqueta deve conter o número do seu telefone (residência e celular);

10. Evite brigas: Não deixe muitos cães juntos, pois, excitados pelo barulho, brigam e se ferem gravemente;

11. Distraia seu bichinho: se for possível ficar com eles durante a queima de fogos tente desviar a atenção dele com aquelas brincadeiras que ele mais gosta;

12. Evite acidentes: Retire qualquer coisa que possa ser derrubada, quebrada ou derramada do ambiente que o animal vai frequentar.

Principais consequências do contato com fogos e barulhos altos demais:

  • Fugas, perdidos eles podem se afogar, ser atropelados ou mesmo provocar acidentes;
  • Mortes, enforcando-se na própria coleira quando não conseguem rompê-la para fugir, ou mesmo ao tentarem passar por vãos pequenos. Atirando-se de janelas, atravessando portas de vidro, batendo a cabeça contra paredes ou grades;
  • Ferimentos, quando atingido ou quando abocanham rojão achando que é algum objeto para brincar;
  • Traumas emocionais, resultando na mudança de temperamento para agressividade;
  • Ataques, contra os próprios donos e outras pessoas;
  • Brigas com outros animais com os quais convivem inclusive;
  • Mutilações, no desespero de fugir atravessando grades e portões;
  • Convulsões em cães de mais idade;
  • Quedas de grandes alturas;
  • Aprisionamento indesejado em lugares de difícil acesso na tentativa de se protegerem;
  • Outra dica interessante foi dada por uma empresa que fabrica produtos para cães. Grave o som de fogos de artifício ou trovão e coloque para tocar em um volume baixo. Enquanto isso, confira a reação do seu bicho e tente distraí-lo com brincadeiras.

Aos poucos e de tempos em tempos, vá aumentando o volume. Se ele voltar a mostrar medo, tente mais tarde. Dependendo do trauma do seu bicho, o processo pode ser longo e requerer uma dose extra de paciência. Mas, no final, o cão irá conviver bem melhor com o barulho dos fogos de artifício.

É um pedido encarecido: NÃO SOLTEM FOGOS!


 Ontem, no fim da tarde, meu cachorrinho estava em casa sozinho e alguns fogos de artifício foram estourados perto da minha casa. Isso foi o suficiente para ele entrar em pânico.

Ele ficou tão desesperado, que arranhou o portão e o chão até as unhas dele chegarem na veia. Quando cheguei em casa, me deparei com a cena retratada nas fotos: ele e o portão cobertos de sangue.

O coração dele quase saindo pela boca, muito agitado e eu não sabia o que fazer.

Graças a Deus, apareceram dois anjos VitorSavio e Valéria Garcia Araújo da Focinhos e Cia, que cuidam dele desde bebê e me salvaram.

Meu agradecimento a vcs, que deram um novo banho e tranquilizaram meu filho de pêlo, com tanta presteza e amor. 😍❤

E mais uma vez fica meu pedido: NÃO SOLTEM FOGOS. Doem o dinheiro gasto com isso, comprem cestas, brinquedos, façam qualquer coisa, menos soltar fogos. Assim como ele sofreu, sofrem outros tantos animais, crianças, idosos, pessoas doentes. Pense nisso.
  Flaviane Marques