VIAJANDO COM SEU SHIH TZU

Famílias que têm shih tzu costumam ser mais felizes. Disso todo  mundo sabe. No entanto, há uma séria dificuldade quando a família decide  viajar ou sair de férias. Deixar o shih tzu ou levá-lo junto a viajem? A decisão  exige muitos cuidados, além de alguns gastos, mas nada que impeça de  levá-los.

O número de pessoas que decidem levar seus shih tzu nas férias tem aumentado  notavelmente. Alguns hotéis chegam a oferecer serviço de hospedagem  para o shih tzu, possibilitando que o dono visite o melhor amigo no próprio  local onde está hospedado.

Algumas providências devem ser tomadas ao decidir levar o melhor amigo  para passar as férias com a família sem sustos. A primeira delas é  verificar as condições de saúde do shih tzu antes de cair na estrada. Viajar  não é recomendável para shih tzu idosos e enfermos.

Cuidados nos tipos de viajem

     
Outra  decisão importante é sobre o meio de transporte. Viajar de avião, carro  ou ônibus com o cachorro demandam cuidados diferentes. A bagagem do  shih tzu, no entanto, é a mesma. Alguns itens básicos não podem faltar: guia e  coleira, ração em quantidade adequada para o período de estadia,  documentos do cachorro, potes para água e comida, utensílios básicos  como brinquedos, toalhas e cama, além de medicamentos básicos  recomendados pelo veterinário para casos de emergência.  Importante não  contar com a possibilidade de encontrar a ração do seu shih tzu na cidade de  destino. Não arrisque!

Antes de embarcar, consulte o seu veterinário para que as vacinas e  vermífugos estejam em dia. Viagens para o litoral exigem ainda um  cuidado maior, já que o shih tzu deve estar protegido contra doenças como dirofilariose.


Shih tzu passeando na zona rural


Se o passeio for para uma fazenda ou localidade rural onde o shih tzu poderá ter contato com outros animais, deve-se ficar atento para evitar  pulgas e, principalmente, carrapatos. O ideal, segundo veterinários, é  aplicar uma dose extra dos medicamentos antipulgas e carrapaticida.  Lembre-se que o carrapato pode transmitir doenças graves ao seu shih tzu.  Picadas de insetos também podem gerar coceira e irritação, além de  berne, principalmente se o shih tzu for alérgico. Informe-se com seu  veterinário sobre quais medidas tomar nestes casos.

 Cuidados com viagens longas


Dê atenção especial à distância dos percursos. Viagens muito longas são  estressantes para o shih tzu. Caso o destino seja muito longe, prefira  viajar de avião. Já falamos aqui no Tudo sobre Shih tzu sobre o que é  preciso fazer antes de levar o cão junto no transporte aéreo, mas não  custa lembrar: a maioria das empresas aéreas aceitam levar os shih tzu, inclusive na cabine. No entanto, fique atento às regras que  as companhias impõem para realizar o transporte. Informe com  antecedência que você levará seu shih tzu durante o voo e passe para a  empresa as dimensões e o tipo de caixa de transporte que será utilizado.  Verifique a necessidade de sedação, a reserva e o número de animais por  voo, que é limitado.

Para viagens internacional  o processo é mais complicado. O cachorro deve obter um Certificado Zoos sanitário Internacional (CZI), que pode ser emitido gratuitamente  pelo Ministério da Agricultura. Antes de embarcar, confira as políticas  de quarentena do país de destino. Os países com restrições mais severas  são a Inglaterra, Austrália, Nova Zelândia e África do Sul. Nesses  locais, o cão pode ficar confinado por meses no aeroporto devido à  quarentena.

Passeios de carro


Já nas viagens de carro,  o animal deve ser transportado sempre na parte traseira. Dependendo da  característica de cada cão, ele pode viajar solto ou numa caixa como as  utilizadas nos aviões e que costumam ser confortáveis. Mantenha o  ambiente dentro do automóvel fresco e fique atento ao calor que o animal  está sentindo. O calor pode estressá-lo ainda mais. Evite alimentá-lo  antes de iniciar a viagem e leve um suporte com água especialmente para  ele.

As empresas de ônibus solicitam basicamente a mesma  documentação exigida pelas empresas aéreas. Verifique tudo corretamente  antes de embarcar, inclusive sobre a necessidade de sedação do animal.  Nessa situação, o tamanho do cão pode ser decisivo para a empresa  aceitar ou não o transporte. A preferência, claro, é para os animais de  pequeno porte.

Vale a pena também pesquisar locais na região de destino que são  apropriados para realizar passeios com o cachorro. Não deixe de levar em  conta o gosto e a energia do seu bicho.


Fonte do Texto:Tudo sobre Cachorros