O que é glânglios, nódulos, ínguas ou linfonodos?

Os gânglios ou linfonodos fazem parte do sistema linfático do nosso organismo e da maioria dos animais, inclusive dos cães e gatos.


Esse sistema distribuído por todo corpo é responsável pelo transporte da linfa e por participar em muitas funções imunológicas (de defesa) do organismo. Esses nódulos ficam distribuídos em várias partes do corpo interligado por pequenos vasos chamados de vasos linfáticos. Outros órgãos importantes deste sistema incluem a medula óssea, o baço, o timo e o tecido linfoide infiltrado no trato gastrointestinal.

Existem vários gânglios que podem ser palpados (ver desenho), pois estão sob a pele. A maioria deles ficam imperceptíveis quando estão normais e somente são palpados quando estão inflamados, o que popularmente se chama de “ínguas”. Os gânglios mais facilmente palpáveis estão abaixo do pescoço, nas axilas, nos ombros, nas virilhas e na parte traseira das pernas. Outros ficam dentro do corpo, junto ao pulmão e junto ao sistema gastrointestinal e somente são avaliados por exame de rx ou de ultra som.



Esses nódulos são todos interligados pelos vasos linfáticos que normalmente correm junto as veias e artérias, mas são praticamente imperceptíveis a olho nu.



Os gânglios filtram a linfa de materiais estranhos como resíduos celulares incluindo partículas potencialmente perigosas como bactérias e vírus. Por esse motivo eles aumentam de tamanho e ficam dolorosos quando existe algum processo infeccioso em andamento no organismo. Outro motivo para aumentarem de tamanho é a presença de um tumor no sistema linfático, muito conhecido como Linfoma.



Por isso quando observamos o aumento de algum gânglio ou de vários gânglios distribuídos pelo corpo dos nosso cães ou gatos temos que passar em avaliação com o Médico Veterinário que provavelmente vai realizar exames para descobrir a causa e iniciar o tratamento.

Esse nódulos podem ser sentidos somente se tiverem aumentados pelo simples toque das mãos. Por isso, é importante saber onde ficam para, em caso de mudança de tamanho, coloração ou mesmo se ficarem mais sensíveis, você já procurar ajuda do Médico Veterinário.



Leia este Artigo aqui 
Fonte: pet care