Emocionante! Cão à beira da morte luta até o fim para levar dona ao altar - Shih Tzu Brasil Pular para o conteúdo principal

Emocionante! Cão à beira da morte luta até o fim para levar dona ao altar

Kelly O’Connell conheceu Charlie Bear, um adorável labrador preto, quando ele tinha doze semanas de vida apenas.

O cão foi abandonado na porta de um supermercado e então levado até um abrigo para animais onde a moça trabalhava enquanto cursava veterinária. A conexão foi imediata:

“Eu não estava procurando por um cachorro. Eu tinha 19 anos, ainda morava com os meus pais e estava na faculdade.

Era o pior momento da minha vida para cuidar de um cachorro“, explicou. Porém, após ver o filhote, foi amor à primeira vista: “Ele entrou no abrigo e eu pensei ‘é, vou levar este filhote para casa’“, contou ao BuzzFeed.



Charlie Bear acabou se tornando o melhor amigo de Kelly e, um tempo depois, juntos se mudaram de Nova York para o Colorado, nos Estados Unidos. Em 2010, Kelly conheceu um também veterinário, se apaixonou, e acabou se mudando, indo morar junto com o rapaz, junto com seus dois filhos:
“Charlie sempre conseguiu tudo o que queria. Mas eu não podia dar uma família. Assim que eu conheci James e os meninos, foi a última coisa que eu poderia ter dado para ele. Nós éramos como uma grande família feliz“, disse a jovem.

Infelizmente, foi diagnosticado um câncer no cérebro de Charlie Bear em abril de 2016, após o cão ter uma convulsão durante uma caminhada.

O diagnóstico não era nada bom e, uma semana antes do casamento de Kelly, o mascote teve cinco convulsões. Ele parecia estar sofrendo, então com muita dor no coração, Kelly e seu noivo decidiram sacrificá-lo.

Então, uma semana antes do casamento, o casal notou um fato bastante curioso: Ele não teve nenhuma convulsão, estava caminhando sem nenhuma dificuldade e parecia um filhote novamente. Foi então que o casal resolveu transformar seu adorável cão Charlie numa parte central da cerimônia: “Eu queria que ele visse isso“, contou a noiva.

No dia do casamento, Charlie amanheceu bem e conseguiu cumprir sua tarefa.

Na cerimônia, segundo conta a própria Kelly, seu melhor amigo parecia um outro cachorro. Apesar do corpo cansado, ele não parecia sofrer, estava jovial, mais forte e participativo. Quando Charlie conseguiu caminhar com Kelly até o altar, a noiva não aguentou e caiu em lágrimas.
Eles se casaram no dia 1º de setembro e o cachorro acompanhou a dona até o altar: “Eu e o James e o apertamos e continuávamos dizendo: ‘você conseguiu, garoto, você conseguiu!’“, disse Kelly.

Após o esforço de caminhar até o altar, Charlie não conseguiu voltar andando, e teve de ser pela irmã e madrinha de casamento de Kelly, Katie Lloyd.
O mascote pesava cerca de 36 quilos na época. A fotógrafa Jennifer Dziuvenis, que registrou a cerimônia, disse que todos os convidados começaram a chorar ao presenciar a cena:

“Eu acho que ele estava feliz de estar lá. É claro que ele não entendeu o que estava acontecendo, mas era a família dele“, contou a profissional.
“Ele não estava sofrendo, ele estava tendo um dos melhores dias da vida dele. O seu corpo estava falhando, mas ele estava feliz“, contou Kelly ao BuzzFeeed.

No dia 9 de setembro, poucos dias depois após o casamento, Charlie Bear acabou falecendo. Ele morreu em casa, na frente da lareira e rodeado por amigos e familiares.

Mas a família da noiva sempre terá recordações do casamento para se lembrar do quão guerreiro e maravilhoso foi o mascote:

“Foi um momento fenomenal. Foram 15 anos fenomenais“, disse.


Nem sempre o que mais importa é o tempo mas sim a intensidade das vivências! Nesse caso, Kelly e Charlie tiveram a sorte de partilharem não só experiências intensas, mas também de as prolongar durante um longo período de tempo.



Fonte:noticiasaj
Tabela

Recomendamos