Mulher é condenada a 17 anos de prisão por matar cães e gatos - Shih Tzu Brasil Pular para o conteúdo principal

Mulher é condenada a 17 anos de prisão por matar cães e gatos

Dalva era conhecida na Vila Mariana, São Paulo, por seu carinho e preocupação com os animais. Costumava recolher cães e gatos em situação de risco e não demorava a conseguir novos lares para eles.

Porém, protetores de animais começaram a achar muito estranha a rapidez com que Dalva Lina arrumava novos donos para os bichinhos que acolhia. Desconfiada, uma ONG resolveu pôr um detetive particular para investigá-la. E ele fez uma descoberta chocante.
De forma suspeita, Dalva foi vista colocando sacos de lixo frente à casa de uma vizinha. Quando a polícia foi chamada para verificar deparou-se com os animais mortos e enrolados, um a um, entre panos e jornais. A mulher foi presa em flagrante como suspeita das mortes.

Dentro da sua casa havia uma cadela e oito gatos, todos vivos ainda.

O caso ocorreu em 2012, mas Dalva aguardava a decisão da justiça em liberdade. Em 2015 ela foi condenada a 12 anos de prisão pela morte de 37 cães e gatos, mas no dia 09/11/2017, a pena foi aumentada para 17 anos e seis meses de reclusão.

É a primeira vez que uma pessoa, no Brasil, é punida tão severamente por maus tratos em animais. Dalva foi acusada também de obter medicamentos de uso restrito somente por veterinários. Nos autos do processo consta que ela aplicava uma injeção no coração dos bichinhos para executá-los.

Dalva Lina não foi encontrada pelos policiais para ser conduzida à cadeia, não sendo localizada também nos outros três endereços que forneceu à justiça.

Quem tiver informações sobre Dalva Lina da Silva pode entrar em contato com a 1ª e 2ª Delegacia do Meio Ambiente, através do número 181, ou com o Grupo Especial de Crimes Ambientes (GECAP), do Ministério Público de São Paulo.

Segundo a promotora Vânia Tuglio, a condenação severa é única no mundo e espera que encoraje juízes que atuem na área a seguir o mesmo caminho.

Fonte: G1
Tabela

Recomendamos