Armados, bandidos rendem morador e roubam cadela da raça shih tzu no DF - Shih Tzu Brasil Pular para o conteúdo principal

Armados, bandidos rendem morador e roubam cadela da raça shih tzu no DF

 Em um assalto na noite desse domingo (23/11), em Santa Maria, dois homens roubaram uma cachorrinha da raça shih-tzu, a máscara de proteção ao coronavírus e os chinelos de Vanderson Lacerda, 28 anos. O homem pede ajuda para encontrar a cadela que foi levada.

Ele narra que ele e a filha, de 6 anos, têm o costume de passear com as duas cachorras da família, sempre no mesmo horário, por volta das 20h30. 

“Felizmente, ontem minha filha ficou em casa, assistindo vídeos no meu celular”, conta Vanderson.

Armados, bandidos rendem morador e roubam cadela da raça shih tzu no DF

Vanderson, que trabalha como agente de segurança de portaria, estava passeando com as cachorras da família, Magali e Cristal, quando o motorista de um carro modelo Chevrolet Meriva de cor azul escuro jogou o veículo em cima dele. 

“Eu caí no chão para escapar”, afirma. Depois disso, dois homens saíram do carro e anunciaram o assalto.

MAIS SOBRE O ASSUNTO

Ele explica que os assaltantes estavam armados e ficaram irritados quando perceberam que ele estava sem celular. “Gritaram: tira o chinelo, a máscara e não tenta reagir”. 

Depois disso, os assaltantes mandaram o homem correr e não olhar para trás, senão morreria. “Antes de começar a correr, um deles gritou: “Leva os cachorros’”, afirmou.

No entanto, Vanderson só conseguiu pegar Magali. A coleira de Cristal arrebentou no momento de tensão e ela ficou para trás com os bandidos. 

Quando o tutor voltou para resgatar a cadelinha, ele avistou um dos homens entrando com o animal no carro.

Cristal junto com a outra cadela da família, Magali.

“Ontem minha filha não conseguiu dormir por causa da cachorra”, lamentou. O caso é investigado pela 33ª Delegacia de Polícia (Santa Maria). 

Se tiver alguma informação de Cristal, a família pede para entrar em contato nos telefones (61) 9540-9920 e (61) 99386-8588. Também é possível fazer denúncias diretamente à Polícia Civil do DF no 197.


Via: metropoles

Recomendamos