Mais de 100 Cães morrem após Comer ração que é Objeto de recall - Shih Tzu Brasil Pular para o conteúdo principal

Mais de 100 Cães morrem após Comer ração que é Objeto de recall

 Pelo menos 110 cães morreram depois de comer uma ração para animais de estimação da marca Sportnix, de acordo com a Food and Drug Administration dos EUA.

A atualização da agência na quarta-feira veio quase um mês depois que a Midwestern Pet Foods, Inc. anunciou um recall em dezembro de certos lotes de produtos de ração Sportmix. 

Na época, o FDA informou ter conhecimento de 28 cães que morreram e outros oito que adoeceram após consumir o produto.

O recall foi então expandido no início deste mês para incluir todos os alimentos para animais de estimação que contenham milho que também foram fabricados na fábrica da empresa em Oklahoma, e com uma data de validade em ou antes de 9 de julho de 2022. 

Desde então, a agência disse ter sido informada dos mais de 100 cães que morreram e outros 210 que estão doentes.

Os investigadores acreditam que a causa da doença é a aflatoxina, um subproduto do fungo do milho, Aspergillus flavus, que pode matar animais de estimação quando está presente em níveis elevados.

Animais de estimação que foram envenenados por ração contaminada podem apresentar sintomas como lentidão, problemas gastrointestinais e icterícia, que se apresenta em caninos como uma tonalidade amarelada nos olhos ou gengivas. 

O FDA advertiu, no entanto, que alguns cães podem não apresentar nenhum sintoma, mesmo que apresentem graves danos ao fígado.

“Nem todos esses casos foram oficialmente confirmados como envenenamento por aflatoxina por meio de testes de laboratório ou revisão de registros veterinários”, disseram autoridades em um comunicado à imprensa. “Esta contagem é aproximada e pode não refletir o número total de animais de estimação afetados.”

As marcas de alimentos para animais de estimação listadas sob o rótulo da empresa responsável pela Sportmix, incluindo Pro Pac, Splash, Nunn e Sportstrail são afetadas pelo recall, de acordo com o FDA.

A agência disse que está trabalhando com os governos dos estados de Missouri, Oklahoma, Arkansas, Kansas, Louisiana, Novo México, Oregon, Texas e Washington nesta investigação.


Via: petepop

Recomendamos