“Cachorro na rua tem que Matar”, diz Vereador de João Pinheiro - Shih Tzu Brasil Pular para o conteúdo principal

“Cachorro na rua tem que Matar”, diz Vereador de João Pinheiro

 A declaração foi feita na última segunda-feira (19) durante a votação de um projeto para criar o mês de prevenção à crueldade contra animais na cidade, para conscientizar crianças

Vereador Eli Corrêa (DEM) faz apologia aos maus-tratos a animais, durante Reunião da Câmara Municipal de João Pinheiro, na região Noroeste do estado, na última segunda-feira (19)

"Cachorro na rua tem é que matar. Se eu passar por cima de um cachorro, nem olho para trás, penso que não tem dono". 

Essa frase, que configura crime de apologia aos maus-tratos a animais, foi dita na última segunda-feira (19) pelo vereador Eli Corrêa (DEM) durante Reunião da Câmara Municipal de João Pinheiro, na região Noroeste do estado. 

O vereador está em seu oitavo mandato e também é produtor agropecuário na cidade. O caso já está sendo apurado pelo Ministério Público.

 A declaração foi feita durante a votação de um projeto para criar o mês de prevenção à crueldade contra animais na cidade, para conscientizar as crianças. 

"“Cachorro na rua, pra mim, é perder tempo. Eu, se passar por cima de um cachorro, nem olho para trás. Cachorro na rua é proibido, fica atentando os outros, pega um coitado aí, as vezes está doente, o cachorro pega aí, a pessoa até morre por conta de uma mordida de um cachorro. 

Principalmente essas épocas, agosto e setembro, que cachorro fica doido, fica louco, morde qualquer um. Tem que matar é no tiro e na carreira”, contou o parlamentar sobre como agiria caso encontrasse um animal.   

Mesmo com a repercussão o projeto foi aprovado por 11 votos a 1. Tendo somente como voto contrário o do vereador. 

Político pode responder por apologia ao crime  

O caso já está sendo apurado pelo Ministério Público. O vereador pode responder por apologia ao crime de maus - tratos contra animais. 

"Recebemos a representação que solicita que sejam tomadas todas as medidas legais e cabíveis em face do referido vereador em razão da conduta adotada”, esclareceu a nota do MP. 

A coordenadora e idealizadora do Movimento Mineiro pelos Direitos Animais, Adriana Araújo, repudiou a fala do parlamentar 

“Estamos no século 21, ver um representante do povo incitar a violência é lamentável. O movimento existe há mais de 20 anos e nunca vi ninguém falar tanta barbaridade.”, comentou Adriana.  

Desculpas

Por meio de nota Eli Corrêa (DEM) se retratou sobre o caso. Ele pediu desculpas pelas palavras erradas usadas em seu pronunciamento.

"Infelizmente fui tomado por emoção no meu pronunciamento sendo infeliz em algumas partes do meu discurso.

Quero deixar claro que sou a favor de cães e de todo tipo de animais, sendo eles bem alimentados e de devidamente cuidados, para não trazer risco à população", finalizou a nota. 

Já a Câmara de João Pinheiro não informou se o vereador vai sofrer alguma penalidade administrativa.  

Repercussão nas redes sociais 

Famosos criticaram a atitude do vereador mineiro, dentre eles Xuxa Meneghel e Luísa Mell. 

Via: otempo

Recomendamos