Shih Tzu Lambendo o pé do Dono – Por que isso acontece? - Shih Tzu Brasil Pular para o conteúdo principal

Shih Tzu Lambendo o pé do Dono – Por que isso acontece?

 Se você já viu um shih tzu lambendo o pé do tutor, este artigo vai te ajudar a entender melhor os motivos pelos quais os shih tzu insistem nesta atitude. 

Afinal, a gente já sabe que a língua é um excelente meio de absorção de informações por parte dos cães. Só que, será que os pés dos tutores têm tantas informações assim?

Para te ajudar a entender melhor, separamos alguns motivos pelos quais um cachorro pode lamber o pé do tutor. Veja:

Shih Tzu Lambendo o pé do Dono – Por que isso acontece?


  • O ato pode ser apenas afeto;
  • A língua do cão colhe muitas informações do ambiente;
  • Síndromes de ansiedade podem ser os motivos;
  • O cachorro pode querer sentir o gosto da pele;

Falaremos mais sobre cada item da lista a partir de agora, de forma que você possa entender, em detalhes, as motivações. Quem sabe, você identifica os padrões de seu cão e, assim, descobre o porquê ele lambe seus pés.

Shih Tzu lambendo o pé do tutor – O ato pode ser apenas afeto

Isso mesmo! Em alguns casos, o shih tzu lambendo o pé do tutor pode ser apenas um ato de carinho e algum cumprimento. Nada mais do que isso.

Ou seja, muitas vezes o shih tzu vai dar uma lambida para receber o tutor em casa depois de um dia de trabalho ou para chamar atenção e convidá-lo para uma brincadeira.

Ao lamber, o shih tzu sabe que o tutor irá senti-lo e percebê-lo. E isto, obviamente, é de total interesse do cão, que pode estar procurando por um momento de diversão e brincadeiras naquele momento.

Só que se este ato for repetido e não em determinados padrões do dia, pode ser que haja, sim, algum problema com o shih tzu. Vamos entender mais algumas situações. Continue lendo.

A língua do shih tzu colhe muitas informações do ambiente

A língua é um órgão importantíssimo na anatomia canina. Afinal, é a partir da língua que o shih tzu consegue perceber o ambiente e, assim, recolher várias informações sobre ele.

Inclusive, é com a língua que o cachorro consegue perceber as emoções de outros cães e também dos tutores.

Por isso, ao lamber nossos pés, pode ser que o shih tzu esteja buscando por alguma informação específica. Ele pode ter sentido o cheiro de algum elemento diferente e isto chamará a atenção dele.

Por exemplo, se você caminhar de chinelos em um parque, pode ser que seus pés fiquem com cheiro de outros cães – e o seu cãozinho vai querer entender estas informações.

Síndromes de ansiedade podem ser os motivos

Outro fator bastante recorrente que faz um shih tzu lamber os pés do tutor, é o fato de ele se sentir sozinho ou ansioso. 

Infelizmente, a síndrome da ansiedade de separação é bastante recorrente e você precisa ficar atento para que ela não avance em seu cão.

O shih tzu pode querer sentir o gosto da pele

Outro fator recorrente e até simples que faz um shih tzu lamber os pés do tutor, é o fato de o animal querer sentir o gosto da pele. 

Como você sabe, a língua dos cães é realmente muito poderosa. Ela consegue perceber informações mínimas. E na pele dos tutores, há muitas informações que geram curiosidade.

Inclusive, pode ser que o cão esteja lambendo apenas para sentir o gostinho de sal que a pele tem, devido ao suor.

Pode deixar o cachorro lamber o pé?

O ideal é que você não deixe o shih tzu lamber seus pés.

Por mais que isto possa ser apenas um lambeijo, saiba que os lambeijos também podem trazer problemas de saúde. 

Há muitas bactérias na língua do cachorro e, em caso de contato com nossa corrente sanguínea, vários problemas podem ocorrer.

Inclusive, também não é recomendado que você deixe o cão lamber qualquer outra parte do seu corpo, como rosto ou mãos. 

Afinal, estas são regiões ainda mais sensíveis e que podem, sim, proporcionar problemas bem graves de saúde, principalmente se o shih tzu não for vacinado e vermifugado.

Manter uma relação saudável com seu shih tzu não é deixar ele fazer o que ele quiser. Mas sim, criar limites, adestrá-lo adequadamente e cuidar de situações comportamentais. 

Em caso de dúvidas, peça ajuda para um veterinário.


Via: portaldodog

Recomendamos