Detetive que Perdeu perna em Acidente adota Shih Tzu que usa Próteses como Ele - Shih Tzu Brasil Pular para o conteúdo principal

Detetive que Perdeu perna em Acidente adota Shih Tzu que usa Próteses como Ele

A família do policial se comoveu com a história da cachorra e Chappie teve um identificação toda especial em relação a ela.

Chloe com a nova família. Os Hunter se comoveram com a história da Shih Tzu, além de rolar uma identificação pessoal.

Após um período de três meses de adaptação, a cachorrinha foi adotada pela família de um detetive do Departamento de Polícia de San Diego, na California (EUA), chamado Chappie Hunter.

A Shih Tzu foi resgatada por uma equipe da ONG após ser vitima de maus tratos e se recuperou com a ajuda da família Hunter. A cadelinha recebeu próteses para as pernas amputadas.

Chappie, que também usa prótese em uma das pernas, que precisou amputar após um acidente de carro há oito anos, disse que consegue se identificar com a difícil jornada de recuperação de Chloe.

“Ela passou por alguns traumas, assim como eu. Ela tem suas próteses, assim como eu tenho”, disse o policial em uma entrevista para a Fox News . 

“É bom saber que posso entender um pouco de como ela está se sentindo. Mas, na verdade, é ela quem está cuidando de mim”.

Chappie adotou a Shih Tzu, Chloe, por se identificar com a jornada que a cachorrinha está enfrentandoSan Diego Humane Society

Chappie adotou a Shih Tzu, Chloe, por se identificar com a jornada que a cachorrinha está enfrentando

Chloe foi resgatada pela ONG San Diego Humane Society, no início de março de 2021. Ela foi encontrada em uma casa, junto com outro cãozinho, um Chihuahua de 13 anos, chamado Roxy. Os dois estavam em uma casa, com as pernas amarradas com ataduras, que bloqueavam o fluxo sanguíneo.

Roxy precisou ter a pata traseira esquerda amputada, enquanto Chole teve as duas patas traseiras parcialmente amputadas. Chloe colocou chilenos ortopédicos para voltar a caminhar.

Roxy ainda está passando por tratamento, que deverá levar ainda alguns dias, para trocas de curativos e tratamento da dor, além de fisioterapia e aulas de caminhada em cadeiras de rodas e próteses e, após isso, também será adotado.

Via: Canal do Pet 

Recomendamos