Shih Tzu misturado com vira-lata dá certo? - Shih Tzu Brasil Pular para o conteúdo principal

Shih Tzu misturado com vira-lata dá certo?

Então você tem um cachorro shih tzu e quer saber se pode misturá-lo com um vira-lata. Hojeno post, vamos te contar o resultado desse cruzamento, além de te indicar outras combinações. 

Primeiramente, saiba que algumas raças se misturam melhor com outras, enquanto certos cruzamentos podem ser muito perigosos. Portanto, siga a leitura abaixo para saber tudo sobre esse tema!

Cachorro shih tzu misturado com vira-lata dá certo?



Em primeiro lugar, vamos definir o popular “vira-lata”, ou seja, um cão sem raça definida (SRD). Ele já é o resultado de um cruzamento entre outras raças. 

Portanto, ao cruzar um cachorro Shih Tzu com um vira-latas, o que acontece é uma diminuição da pureza da raça shih tzu. 

Então, o resultado desse cruzamento será…um vira-latas, pois para ser um Shih Tzu autêntico, o cão deveria ter cruzado com outro Shih Tzu, mantendo a mesma raça.

Shih tzu com Maltês

Agora que você já entendeu o sentido de vira-lata, ou SRD, podemos enfim falar de outras combinações. Elas adquirem nomes que misturam as duas raças em questão. 

No caso, o shih tzu com Maltês vira o Malshi. Pequeninos, costumam ser muito enérgicos, mas também muito adoráveis e dóceis. 

Originado na década de 1990, tem ganhado popularidade nos últimos anos. Tão inteligente quanto a frequência de seus latidos, este cão vai bem com crianças, outros cães e até mesmo gatos. Por fim, tem pelo longo e é hipoalergênico. 

Shorkie

Shih Tzu + Yorkshire = Shorkie. Como ambos têm temperamentos opostos, o resultado é uma incógnita. Tanto pode sair para a tranquilidade do shih tzu quanto para a atividade do Yorkshire. O Shorkie acaba adquirindo a pelagem deste último. 

Sua expectativa de vida em geral fica entre 10 e 12 anos. Socíavel e forte, é considerado um cão de tamanho toy. 

Por causa do cruzamento, problemas dentais e orais são mais comuns. Portanto, embora seja uma raça recente, é bom sempre dar mais atenção a essas possíveis doenças nesse caso.

Redação: Folha go

Recomendamos