Pular para o conteúdo principal

ALIMENTOS QUE O SEU SHIH TZU NÃO PODE COMER: GUIA COMPLETO

 É muito comum tutores utilizarem sites de buscas para tirar dúvidas a respeito de alimentos que O SEU SHIH TZU qpode comer: “shih tzu pode comer banana?”, “cachorro pode comer manga?”, “shih tzu pode comer ovo?”, dentre outros muitos exemplos. 

A verdade é que a presença de um veterinário especializado no assunto, como um nutricionista veterinário, é crucial para te orientar a respeito de alimentos que os shih tzu não podem comer e alimentos que eles podem comer, evitando, assim, qualquer tipo de consequências para a saúde do shih tzu. 

QUANTAS VEZES UM SHIH TZU DEVE COMER POR DIA?

Você sabia que estabelecer uma rotina alimentar para os pets também é muito importante?

A dica é determinar horários ou períodos que você colocará a ração ou a refeição para o seu shih tzu. 

Muitos tutores não sabem, mas não é indicado deixar a vasilha de comida disponível o dia todo para o shih tzu. 

Dessa forma, fica muito mais fácil entender como vai a saúde dele, se ele está comendo em quantidade suficiente ou se a comida que você colocou não foi tocada o dia todo. 

E é claro, evitar que insetos, como formigas, baratas e outros, invadam o comedouro e possam até trazer doenças.

A frequência da alimentação vai depender da faixa etária do shih tzu. Filhotes, por exemplo, tendem a comer mais vezes ao dia (3 a 4 vezes dependendo da idade) , enquanto shih tzu adultos e idosos menos vezes (2  vezes ao dia são suficientes). 

Ou seja, uma orientação feita pelo médico veterinário é o ideal, indicando ao tutor os alimentos que cachorros podem comer, frequência e quantidade.

CUIDADO COM A OBESIDADE CANINA

Outro assunto muito importante quando o tema é alimentação, é a obesidade canina.

Isso porque a obesidade pode trazer diversos outros problemas para o seu shih tzu, como  dificuldade para respirar, problemas nas articulações e, principalmente, de locomoção, aumento do triglicérides e colesterol no sangue, doenças hepáticas, dentre outros aspectos que diminuem consideravelmente a qualidade de vida.

Um pequeno pão de queijo, por exemplo, muito presente nos lanches da tarde da maioria das casas dos brasileiros, pode apresentar um grande aporte de caloria para o seu shih tzu. Observe:

Então, investir em uma alimentação saudável e balanceada, além de procurar fazer com que seu shih tzu faça exercícios rotineiros, são fundamentais para evitar o aumento de peso do seu shih tzu.

O QUE SHIH TZU  NÃO PODE COMER: CONHEÇA ALGUNS ALIMENTOS PROIBIDOS

Como já dito, existe uma lista de alimentos que o shih tzu não pode comer. 

Para te ajudar, trouxemos uma lista com 7 deles. Confira:

1- Chocolate

O chocolate já é um velho conhecido dessa lista, mas muitas pessoas não sabem bem o porquê.

A teobromina é uma substância presente no cacau, que causa intoxicação nos animais. Além disso, esse é um alimento calórico e gorduroso, que também pode levar a casos de gastroenterite, além de favorecer o ganho de peso.

2- Café

O café atua diretamente no sistema nervoso. Então, já sabe né?

Essa substância é totalmente proibida para os shih tzu.

3- Uva/uva-passa

Muitas pessoas têm dúvida se o shih tzu pode comer uva, e a resposta é: não!

Entrando na lista de frutas que cachorro não pode comer, essas pequenas bolinhas podem ser altamente tóxicas, levando a falência renal.

4- Abacate

O abacate possui uma substância chamada persina, muito perigosa para os shih tzu. 

Seu consumo pode levar a episódios de vômito, diarreia, dentre outros sintomas. 

5- Macadâmia

O consumo de macadâmia, seja da noz em si ou presente em outros alimentos, pode levar a episódios de fraqueza, paralisia, vômitos e febre. 

6- Alho

A substância proibida no alho é a tiossulfato, que causa anemia nos cães. 

7- Leite

Apesar de parecer inofensivo, o leite é um alimento que deve ser evitado, já que também pode causar episódios de diarreia e vômito. 

8- Cebola

Se você ainda não sabia que cebola faz mal para cachorro, agora você já sabe! 

Esse alimento possui dissulfeto de n-propil, uma substância que pode reduzir o transporte de oxigênio para o corpo, trazendo consequências como fraqueza e até episódios de desmaio, quando consumida por cães. 

Redação inova veterinaria