Pular para o conteúdo principal

Cadelinha ajuda seu pai humano trabalhando como “estátua viva”

O ditado que diz que “os cachorros são os melhores amigos dos humanos” pode ser bem batido, um lugar-comum. 

Mas os melhores amigos não são apenas aqueles que partilham bons momentos. Esta cachorra, por exemplo, se apresenta com o tutor, em performances de “estátua viva”, ajudando-o a ganhar a vida.

Jasper, a estátua

Jorge Luís se apresenta maquiado e vestido em preto e dourado. A figura surge majestosa e tranquila, em um perfeito contraponto ao dia claro e brilhante da capital cearense. As roupas pesadas contrastam com os trajes de banho de cearenses e turistas.

Jasper é uma cachorra de pequeno porte, com uma bela pelagem dourada. As tonalidades do pelo da cachorra combinam perfeitamente com as fantasias do artista, que, em gestos cadenciados e muito vagarosos, se transforma à frente da pequena plateia que se forma na areia.

O mais impressionante das apresentações é que Jasper imita os gestos do artista – que é também o seu tutor. Mais do que isso, ela dá seguimento a cada atitude, como se a performance resultasse de muitas horas de ensaio.

Jorge Luís e Jasper haviam desaparecido da orla de Fortaleza nos momentos mais críticos da pandemia de covid-19. 

O isolamento social não foi uma boa medida para os artistas de rua, apesar de ter sido fundamental para superar a calamidade sanitária que se abateu sobre o planeta.

Nos últimos meses, no entanto, as duas estátuas vivas voltaram a fazer sucesso nas praias de Fortaleza. Com a retomada do turismo, elas devem conhecer dias melhores no verão que se aproxima. Jorge Luís e Jasper já estão preparando novas apresentações para distrair o “respeitável público”.

Os moradores de Fortaleza já conhecem o artista e a cachorra e recebem-nos na praia com a tradicional hospitalidade cearense. 

Para os turistas, as performances são um motivo a mais para ficar mais um pouquinho com o pé na areia.

A estátua viva

Para quem não conhece, estátua viva ou estátua humana é uma performance realizada geralmente em locais públicos, em que artistas de rua imitam posições de esculturas famosas, como o Pensador (de Auguste Rodin), personalidades históricas, poetas ou personagens dos quadrinhos.

Os artistas reproduzem as estátuas com movimentos estáticos, pausas sem movimento, mímica e muito controle sobre o corpo. 

É muito interessante observar Jasper repetindo os gestos e atitudes do tutor, como se realmente dominasse a técnica.

No final do século 20, artistas circenses recepcionavam o público com recriações de pinturas e esculturas famosas. Mais recentemente, na década de 1980, Antônio Santos (aka staticman) retomou a estátua viva nas ramblas de Barcelona (Espanha). 

Em 1988, esse artista entrou para o Livro Guinness dos Recordes com o maior tempo de imobilidade: foram mais de 15 horas.

As estátuas vivas se espalharam pelo mundo, na esteira do sucesso de Antônio Santos.

Jorge Luís e Jasper, como se vê, são fiéis representantes de uma expressão artística milenar. Eles entretêm o público, proporcionam um motivo a mais para conhecer a bela capital cearense e obtêm o próprio sustento.

Redação Cães Online