Por seis anos, Virginia Bell, do condado de Manatee, se perguntou sobre o destino de seu shih tzu Spanky, que escapou de seu quintal em 2014. 


Uma das ações que Bell tomou foi postar as notícias sobre seu shih tzu no “Lost and Found Pets 941”, uma página do Facebook onde animais de estimação perdidos são relatados e descobertos.


Patty Giarrusso, a criadora da página do Facebook ligou para Bell em junho de 2020 para relatar que seu shih tzu foi encontrado.



Bell não sabia se o shih tzu havia fugido sozinho, se foi tirado do quintal dela ou uma combinação de ambos. 


Mas o que ela fez antes de seu shih tzu fugir foi colocado em um microchip. Isso foi crucial, pois Giarrusso relatou a Bell a descoberta de seu shih ztu, tudo graças ao microchip.

Spanky, um Shih Tzu, foi descoberto por Heather Von Seggern, que encontrou o shih tzu enquanto passeava com seu golden retriever. Von Seggern relatou que Spanky não parecia um cachorro abandonado, mas parecia que estava fora há um tempo. 


No entanto, não há evidências do que exatamente aconteceu com o shih tzu desde o momento em que ele deixou o quintal de Bell até ser descoberto por Von Seggern. 


O encontro do shih tzu

A partir das evidências, parece que Spanky foi cuidado por alguém durante esse período. Mas o elemento chave para reunir Spanky com Bell foi o microchip. Tanto Bell quanto Von Seggern incentivam todos os donos de cães a colocar um microchip em seu shih tzu. 


O microchip contém todas as informações necessárias sobre o cão, juntamente com informações de contato para reuni-lo com seus donos.


No caso do Spanky, a presença do chip significava que a informação poderia ser rapidamente escaneada e reportada. Sem o microchip, Spanky poderia nunca ter se reunido com Bell. 


Embora o microchip não tenha resolvido o mistério de onde o shih tzu esteve todos esses anos, fica claro pelas evidências de que alguém pegou Spanky em algum momento.


Se essa pessoa ou pessoas decidiram deixar Spanky ir ou o shih tzu fugiu por conta própria, nunca será conhecido. Mas o que se entende é que o microchip desempenhou um papel muito importante em trazer Spanky de volta ao seu dono.


Os microchips são considerados um grande avanço em relação à antiga licença de cachorro que pode ser facilmente removida. Como os microchips são colocados sob a pele, eles permanecerão no lugar, a menos que sejam localizados e removidos por um veterinário. Além disso, o microchip contém o nome do cão, informações de contato com seu dono e qualquer outra informação pertinente que precise ser conhecida.


Para Spanky, isso significou que ele foi trazido de volta com Virginia Bell, que provavelmente ficará de olho em seu shih tzu.


O que a história reforça é que, embora um microchip possa não reunir todos os donos de animais de estimação com seus amados animais de estimação, aumenta as chances de que isso aconteça. Portanto, obter um microchip é um investimento que vale a pena.


Redação shihtzu world