Que atire a primeira pedra quem nunca saiu da consulta veterinária com uma receita na mão e a sensação de missão quase impossível: dar o remédio para o shih tzu em casa.


O primeiro passo para ter sucesso na empreitada é deixar de lado o desespero junto com a solução de "camuflar" o remédio em comidinhas humanas como salsichas, presunto, queijo e outras da família dos embutidos, que podem fazer mal para o shih tzu e não chegar nem perto de resolver o problema do remédio.


É preciso lembrar que os shih tzu são carnívoros. Então, utilizar pães, carboidratos em geral, alimentos ricos em gorduras, processados ou com muitos condimentos pode sobrecarregar o processo de digestão, podendo gerar gastrite, pancreatite, sobrecarga e acúmulo de gordura no fígado, ganho de peso, entre outras alterações.


O ideal é que o shih tzu acostumem-se desde filhotes a serem medicados através de simulações de situações que podem acontecer ao longo da vida.


Várias formas de medicar


Unanimidade entre os especialistas, os medicamentos em forma de comprimidos são mais fáceis de se administrar para os shih tzu do que os líquidos.


As formulações líquidas, mesmo que em pequena quantidade, podem fazer com que o animalzinho sinta o sabor amargo e salive bastante".

Observar as preferências do shih tzu em relação às texturas e sabores de alimentos é uma opção boa para quando existe a alternativa de oferecer um remédio manipulado, que pode ser oferecido em diferentes formas e tamanhos — como xaropes e molhos, pasta oral ou petiscos.


Truques

No caso dos cãezinhos, o tutor pode aproveitar a hora da refeição para fazer o shih tzu engolir o medicamento sem perceber. Amassar o comprimido na ração é uma técnica comum e costuma funcionar bem.


Seringa sem agulha ajuda a administrar medicação líquida

Outra maneira é esconder o comprimido em uma comida mais pastosa ou úmida como sachês e patês. Se o tutor preferir, também pode fazer em casa umedecendo um pouco a ração. Os grãos logo se transformarão em um 'bolo' onde a medicação pode ser escondida e oferecida ao shih tzu.


É importante que o tutor verifique com o veterinário se o medicamento pode ser cortado ou administrado com alimentos. Algumas medicações têm especificidades e podem perder o efeito se partidas ou se a cápsula for aberta. Outro possível impedimento é que algumas medicações devem ser administradas em jejum".


No caso de ser um medicamento líquido, recomenda que o tutor utilize uma seringa sem agulha. A técnica é manter a boca fechada do shih tzu com a cabeça inclinada para cima.


"Levante delicadamente o lábio do shih tzu. A dica é colocar o bico da seringa e inseri-la o máximo possível pela lateral da boca do shih tzu, entre os dentes e a gengiva, injetando lentamente o remédio. Para evitar que o cãozinho cuspa o remédio, o tutor pode fechar a boca dele e soprar levemente o focinho, o que faz com que ele queira lamber o nariz", ensina Stella.


Seja qual for o método ou formato do medicamento, o melhor é aquele que não deixa traumas nem machucados para o shih tzu e tutores.


"Tenha cuidado ao segurar o shih tzu para não assustá-lo e seja sempre carinhoso antes e depois da medicação, para que ele não entenda o processo como punição. Com paciência e carinho, tudo fica mais fácil".


Redação Uol