Doença cardíaca em cães


Por  MVFernanda Fragata para Época

Quando o problema é no coração, o diagnóstico e tratamento precoces podem fazer diferença na saúde e qualidade de vida do seu cão. Por isso é importante ficar atento a sinais simples para que você possa levá-lo ao veterinário o mais rápido possível.

1 – Tosse: é um sintoma comum de muitas doenças, sendo uma delas a doença cardíaca.


2 – Dificuldade em respirar: a mudança no padrão respiratório deve ser um sinal de alerta. Problemas cardíacos podem causar falta de ar, respiração acelerada e dificuldade para respirar

3 – Alteração de comportamento: cansaço com facilidade, indisposto para brincar, apresentar relutância ao exercício ou uma aparência deprimida podem ser sinais compatíveis com animais portadores de doença cardíaca

4 – Falta de apetite: perda de apetite é comum em muitas doenças. Se combinado com alguns dos outros sintomas desta lista, pode ser um indicador

5 – Perda ou ganho de peso: a perda de peso é um dos sintomas mais comuns em animais cardiopatas descompensados. Um falso ganho de peso pode acontecer quando se tem o abdômen inchado por líquido devido à insuficiência cardíaca. Com isso o cão pode ter uma aparência barriguda 

6 – Desmaio: em casos de desmaio ou perda de consciência, mesmo que temporária, a busca por ajuda veterinária deve ser imediata. Pode ser um sinal de muitas doenças graves diferentes. A do coração é uma delas

7 – Fraqueza: a fraqueza pode ser vista como um sinal geral de envelhecimento, mas não deixe de procurar atendimento veterinário se aparecer combinada com outros sintomas

8 – Inquietação: se o seu cão fica inquieto, especialmente à noite, e tem dificuldade em deitar e dormir, le também pode ter uma doença cardíaca

9 – Edema: o edema é o inchaço dos tecidos do corpo. No que diz respeito à doença cardíaca, o seu cão pode apresentar inchaço no abdômen e extremidades, além de acumular líquido nos pulmões dificultando a respiração

10 – Isolamento: se o seu cão começa a se isolar ou está mantendo distância de outros animais de estimação e de você , isso pode ser um sinal de que precisa de ajuda

Ninguém conhece melhor um cão do que o próprio dono. Por isso, qualquer mudança na rotina, por mais simples que seja, deve ser comunicada ao veterinário. Com isso, o bichinho será avaliado adequadamente e os exames preventivos necessários serão realizados a tempo.


Dra. Fernanda Fragata
É diretora do Hospital Veterinário Sena Madureira. A médica veterinária é formada pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia FMVZ- USP e mestre pelo setor de cirurgia/ anestesiologia da FMVZ-USP. Atualmente também é responsável pelos setores de anestesiologia, controle da dor e terapia intensiva do HVSM