Fungos em Cães e Gato- Cuidado!

Gato com dermatofitose.Doença fúngica que nos gatos é 98% causada pelo, Microsporum Canis.
A aparência da lesão é bem variável,sendo os filhotes os mais afetados. Ocorre alopécia (falta de pelos) focal e circular, descamação, formação de crostas principalmente nas orelhas,face e extremidades. Os pelos ao redor da lesão têm a aparência de quebrados.As lesões são muito semelhantes a outras doenças de pele do gato, como
a Dermatite Alérgica a Pulga e Acne Felina.
Verão é a estação ideal para a propagação do fungo,quente e chuvoso ,é tudo que precisam. Fique atento ao pelo e pele do seu animal. 


O QUE É:
 
A dermatofitose, também conhecida como "tinha", é uma doença de pele
provocada por fungos pertencentes a três gêneros:
Microsporum, Thricophyton e Epidermophyton.
 
 
A dermatofitose é uma doença que ocorre no mundo inteiro. 
Acomete com freqüência seres humanos e diversas espécies animais , 
especialmente felinos. Animais jovens ou imunossuprimidos são mais susceptíveis do que animais adultos.
 
www.petcare.com.br
TRANSMISSÃO E FATORES PREDISPONENTES
Os esporos originados de fragmentos de hifas são a forma
infectante e os animais tornam-se infectados por contato direto com um animal infectado ou através de contato com um ambiente contaminado(escovas, toalhas, tanques, caixas de transporte, máquinas de tosa,gaiolas, etc.). Os esporos são altamente resistentes e podem persistir em um ambiente por anos.

Animais muito jovens ou muito idosos, com nutrição inadequada,
imunossupressão (neoplasias, endocrinopatias, terapias com
corticoesteróides) e presença de ectoparasitas facilitam a instalação das dermatofitoses. (Prof. Dr. Paulo Salzo)

SINTOMAS
 
Os fungos dermatófitos possuem enzimas que atuam sobre a queratina presente no pelo e nas unhas, destruindo-a. Deste modo o primeiro sintoma observado será a queda de pelo (alopecia). Estes fungos também possuem enzimas (lípases) capazes de agir sobre gorduras o que facilita sua penetração na pele.

A ação do fungo sobre a pele e pelos desencadeia uma reação inflamatória.
Microabscessos podem ser formados, alem de foliculite e furunculose. Entre os principais sintomas teremos: prurido intenso, alopecia (perda de pelo) circulares ou irregulares com formação de crostas e/ou escamas. 
canino - SRD - adulto - lesões circulares e secas por Microsporum canis
A gravidade das lesões irá variar com o grau de imunidade do paciente, com a espécie envolvida e coma patogenicidade da cepa. Infecções secundárias bacterianas são frequentes.

DIAGNÓSTICO
A cultura de pelo é frequentemente necessária para o diagnóstico da doença e também
para monitorar o progresso do tratamento. O Uso da Lâmpada de Wood (foto) pode ajudar
no diagnóstico pelo aspecto fluorescente característico. (http://petcare.com.br/)
O diagnóstico definitivo somente poderá ser feito mediante raspado de pele e cultura. As amostras devem ser coletadas das bordas das lesões e devem incluir pelos e crostas e encaminhada ao laboratório embrulhada em papel limpo e seco.

CUIDADOS


 
Devemos manusear pouco o animal, ao menos por umas 3 semanas .O contato com outros animais também deve ser evitado ao máximo .
Lavar suas mãos toda vez que manusear o seu animal de estimação.Todos os objetos do seu cão ou gato deverão ser fervidos. Devido  a possibilidade de transmissão aos humanos, indica-se procurar orientações adequadas com o seu médico.

Se o seu animal apresentar coceira e queda de pelos procure imediatamente um veterinário. Dermatofitoses são difíceis de serem tratadas, requerem tempo e dedicação do proprietário mas tem cura!!! Quanto mais rápido for feito o diagnóstico mais eficaz será o tratamento.

TRATAMENTO
Demafitose Felina
O tratamento incluem cremes e loções tópicas, medicações orais e banhos. O tipo de medicação usada frequentemente, depende da severidade da doença e normalmente o tratamento se estende por seis semanas ou mais. Todos os contactantes também deverão ser tratados, mesmo que não apresente lesões visíveis sendo que o tipo de tratamento vai depender da decisão do médico veterinário.
Gatos de pêlo longo estão bastante sujeitos a Demafitose. 


"Segundo a dermatologista veterinária Drª Romeika Reis, o que dificulta muito o tratamento é o fato de que os esporos dos fungos podem permanecer viáveis no ambiente por até um ano e meio. Em razão disso, deve-se realizar um rigoroso controle nos lugares onde o animal circula, com o objetivo de remover qualquer material contaminado que possa ocasionar uma recidiva. 
Todos os paninhos, caminhas, brinquedos,pentes,toalhas e outros utensílios deves ser descartados ou esterilizados com água fervente, pois
são uma importante fonte de transmissão dos esporos,mantenha o ambiente e materiais bem limpos e desinfetados" acupunturamedvet.blogspot.com.br)

Nunca medique seu cão ou gato sem o conhecimento do seu veterinário !!!

Fonte:www.canilavalonland.blogspot.com