Gastrite em cães

Dando continuidade nos post sobre doenças em cachorros, decidi fazer um sobre Gastrite em cães.  Observação importantíssima: se você está em dúvida se seu shih tzu tem ou não gastrite, saber diferenciar vômito ou regurgitação é essencial.Vômito: é como um ritual. Ficamos incomodados, começamos a salivar, temos ânsia, sofremos contrações abdominais e emitimos um som similar a uma tosse quando o alimento semi-ingerido é expelido. O alimento não sai com sua aparência original, está totalmente deformado, sem forma. Regurgitação: ocorre no esôfago (tubo que conduz o alimento ao estômago). A comida volta instantaneamente depois de ingerida, é como um bate volta. O alimento sai intacto, com sua forma original, totalmente reconhecível. É um processo natural do organismo. Regurgitação não indica gastrite.
       
     Gastrite significa inflamação no estômago. Existem 2 tipos: a aguda e a crônica.

 Gastrite em shih tzu

 Gastrite aguda

    Sintomas: vômito. Ocorre repentinamente, já que o cão estava bem até então. O vômito pode acontecer devido a ingestão de algum corpo estranho (papel, objetos, pedacinhos de brinquedos, tecidos, pedrinhas) ou quando da aquela fuçadinha básica no lixo e comem algum alimento estragado. Algo muito comum que fazemos pra tentar melhorar isso é comer grama, o que estimula o ato do vômito, afinal, o vômito é nada mais do que uma forma de expelir do organismo tudo aquilo que faz mal.

  ➜  Tratamento: se os sintomas persistirem e se apresentarmos diarreia, dor abdominal e apatia o único método a ser utilizado é nos levar à um veterinário. Deveremos fazer exames de radiografia, ultrassonografia e endoscopia para conferir se não há um objeto no intestino, se houver alguma coisa será realizada uma cirurgia para a retirada do mesmo. Além disso, vômitos frequentes podem levar à desidratação e à perda de sais minerais, criando assim a possibilidade de levarmos soro na veia.
 

Gastrite Crônica


  ➜  Sintomas: vômitos esporádicos, mas regulares. As causas são várias: gastrite aguda "mal curada", infecção bacteriana, tumores no estômago ou intestino, verminoses e dieta de má qualidade. Em muitos casos a gastrite pode estar relacionada ao nosso psicológico (estresse).

  ➜  Tratamento: novamente o único método é a ida ao veterinário. Deveremos ser submetidos a exames como avaliação física, laboratoriais e de imagem.
     Para a maioria dos casos, somente a utilização de remédios não é suficiente. Deve ser feita uma dieta caseira, construida pelo próprio veterinário. Os benefícios que serão trazidos pela utilização desse método no tratamento de animais com gastrite crônica ou aguda são incomparáveis! As dietas também podem ser usadas para prevenir a gastrite. Mas não esqueça, sempre consulte um veterinário especializado para poder monta-la!


Fonte do Texto: Casa do lhasa Apso