Como deixar o cachorro sozinho em casa

Como deixar o cachorro sozinho em casa

Os cachorros são ótimos animais de companhia, mas as vezes, precisamos deixar o cachorro  sozinho em casa. Não há nada de errado nisso, os cachorros são capazes de ficar sozinhos e em paz por aproximadamente 6 horas. Mas para isso, devemos ensiná-los, acostumá-los a ficar sós, da melhor maneira possível. Eles têm pouco a fazer, principalmente  na nossa ausência (nós somos o entretenimento deles). Alguns aproveitam para tirar uma soneca, outros sofrem de tédio, estresse ou ansiedade de separação.

Como saber se o seu cachorro fica bem quando todo mundo sai de casa ?


Alguns cachorros não deixam dúvidas: móveis roídos, lixo revirado, objetos e papéis roubados ou até mesmo vomito, fezes e urina pela casa. Outros se lambem / mordem para “aliviar a tensão” . Há aqueles que demonstram insatisfação latindo, uivando e você vai ficar sabendo pelos vizinhos.

Se o seu cão fica entediado, ansioso, deprimido ou se transforma numa máquina de destruição quando fica sozinho, há o que fazer. Você deve promover um enriquecimento ambiental, isto é,  atividades para seu cachorro ficar sozinho em casa sem trauma.


Habitue o cachorro a ficar sozinho aos poucos:

      

O primeiro passo é tentar fazer com que o seu cachorro se acostume a ficar sozinho aos poucos. É natural que eles não gostem dessa ideia no início, mas com o tempo entenderão que é algo normal e que não há com o que se preocupar.
Para isso, nas primeiras vezes, saia de casa por poucos minutos. Não se distancie muito e fique em um local onde possa ouvi-lo latir. Não entre em casa até que seu cão se acalme. Ele precisa entender que você irá voltar em algum momento e que de nada adianta ele ficar latindo. Depois vá aumentando gradativamente o tempo que passa fora.
Esse é um bom treinamento para que seu cão entenda que precisa ficar algumas horas sozinho e não tem motivos para ficar ansioso ou estressado.

Se o cachorro ainda não está habituado a ficar sozinho em casa, é uma boa ideia começar a habituá-lo aos poucos. Experimente sair de casa por 5 minutos, voltar, sair por mais 15 ou 30 minutos, voltar de novo. Este pequeno treino ajuda o cachorro a compreender que você sai, mas volta, e com isso reduzir a ansiedade. Experimente também promover alguns períodos de silêncio e distanciamento durante o dia, para o cão se habituar e perceber que não há nenhum mal nisso.
Não deixe o seu cão associar isolamento a punição: Uma vez que o seu cachorro ficará sozinho durante a sua ausência, ele não deve associar esse isolamento a algo mau ou punitivo. Pelo contrário. Ao associar o isolamento a coisas boas ou pelo menos a algo natural, ficará mais tranquilo.


Um bom passeio com o cachorro pela manhã:

 
 
Todos os cães adoram sair para passear e não há nada melhor para deixa-lo relaxado e feliz. Além disso, a prática de exercício físico é excelente para a saúde física e emocional do seu pet, o que ajudará a evitar que ele tente fugir ou destruir toda a casa enquanto estiver sozinho.
Depois de passear é bem provável que ele se sinta cansado e passe algumas horinhas dormindo. Portanto, acorde mais cedo e arrume um tempo para sair de casa e passear com o seu melhor amigo antes de ir trabalhar.

Um bom passeio com algum exercício pela manhã pode ajudar bastante. A energia gasta em uma caminhada ou em uma corrida já não será gasta em casa durante a sua ausência, provavelmente, ficará mais calmo. Claro que a quantidade de exercício deve ser ponderada caso a caso: o cão ainda é jovem ou nem por isso? Tem algum problema de saúde? Está muito calor? Tudo isto deverá ser tido em conta e em caso de dúvida o seu veterinário pode ajudar.

Desvalorize a despedida do cachorro e o regresso:

        
Não diga adeus quando sai, nem faça (ou deixe fazer) uma grande festa quando regressa. A separação e o reencontro devem ser hábitos normais, não um acontecimento. Se der muita atenção imediatamente antes de sair, o cão pode associar essa atenção a algo mau (vai ficar sozinho). De igual modo, se der muita atenção assim que chega, vai aumentar a ansiedade do cão da próxima vez que sair, ansioso pelo seu regresso e pela atenção redobrada que recebe.
Quem nunca mudou o tom de voz ao se despedir do cachorro e disse coisas como “eu volto logo” ou “cuida da casa”? Pois saiba que isso é um grande erro. Quando você age dessa forma seu cão percebe que há algo diferente acontecendo e acaba ficando ansioso e angustiado. 

Na hora de sair, aja naturalmente. Por mais difícil que isso possa parecer, afinal você ama seu cãozinho e também não gosta de deixa-lo sozinho, mas os animais têm uma sensibilidade incrível e percebem quando o dono está angustiado com alguma coisa. Então, se você fizer contato visual com ele e usar um tom de voz mais doce que o normal, ele entenderá que tem algo errado acontecendo. Portanto, saia de casa sem dizer nada.

Deixe coisas para o seu cachorro fazer quando estiver sozinho

   

É comum ler relatos de tutores que chegaram em casa e viram algum objeto destruído, mas na verdade não deixaram nenhum brinquedo à disposição do animal para distrai-lo. Coloque alguns brinquedos pela casa antes de sair (bolas, bonecos, ossos próprios para brincar), para que o cachorro tenha algo que fazer durante as horas que estiver sozinho. Pode inclusive esconder alguns brinquedos em lugares acessíveis para que o cão os possa descobrir, mas que o obrigue a procurar primeiro, estimulando-o física e mentalmente assim ele ira ficar sozinho e feliz em casa.

Existem alguns brinquedos com orifícios onde é possível esconder alguns petiscos. Dessa forma o animal ficará entretido por bastante tempo, já que perceberá que quanto mais brinca, mais petiscos aparecem e, ao mesmo tempo, estará se divertindo. E isso é ótimo para controlar a ansiedade e fazer com que o tempo passe mais rápido para ele, mas lembre-se de apenas usar esse artifício quando você for ficar muitas horas fora de casa.

Música, maestro!

 

Não precisa colocar a 9ª sinfonia de Beethoven para tocar em casa, mas uma simples televisão ligada, com o leve barulho de fundo dos programas, ajuda a combater a solidão. Escolha um canal ou um conjunto de musicas calmas, como documentários da natureza ou, lá está, música clássica. Em alternativa, um simples rádio ligado é melhor do que nada.

Um sinal da sua presença, mesmo ausente:


A ansiedade de separação do seu cão será menor se tiver acesso a algo seu, com o seu cheiro — por exemplo uma peça de roupa que tenha usado recentemente.

Deixe uma peça de roupa sua

 
Essa é uma dica que também pode funcionar. Cachorros são muito ligados ao cheiro do dono, por isso, deixe uma camiseta ou uma blusa que você tenha usado (que esteja com o seu cheiro) na caminha dele. Assim, se ele sentir muito a sua falta, se sentirá mais confortável de poder sentir seu cheiro.

Mas cuidado, os cães têm temperamentos diferentes e alguns podem acabar destruindo a sua roupa. A dica é nunca deixar uma roupa nova ou que você goste muito, pois um dia pode encontra-la toda rasgada. 

Um companheiro:

 
Dois cachorro distraem-se melhor do que um cachorro sozinho. Claro que a decisão de adicionar um novo animal à sua família deve ter em conta muitos fatores para além da solidão, mas não deixa de ser uma ideia a ponderar. Fale com o seu veterinário e questione se será uma boa ideia adicionar um novo cão ao que já tem e o que deve procurar no novo companheiro (em termos de tamanho, gênero, energia ou temperamento). A última coisa que queremos é acabar com uma situação de incompatibilidade, má para nós e também para os animais.

Esqueça as festinhas da volta

     

Mais uma tarefa difícil de cumprir, afinal quem é que não gosta de fazer aquela festa quando retorna para casa e reencontra seu amigo de 4 patas? Mas é essencial que o cachorro entenda que não tem nada de mais acontecendo e, por isso, não há grandes motivos para festas.
Se todas as vezes que voltar você fizer aquela festa com o seu cachorro, ele ficará sempre ansioso pelo seu retorno e isso não é bom. Espere alguns minutos, organize a sua chegada e depois fique à vontade para brincar e jogar a bolinha que ele tanto gosta. Apenas lembre-se de não valorizar tanto a sua volta para casa.

Fonte do Texto: A plateia / Cão de rodas  / Bicho saudavel